Acompanhe as notícias mais atualizadas do segmento.

Top Of Mind

21 de maio de 2014

Atitude Moderna

A perfeita combinação de madeira com o vidro.

image-principal
Casa rural na Suíça aposta em madeira e vidro para aproveitar o verde da região.

Inspirados nos rústicos chalés de madeira da paisagem rural suíça, novos projetos residenciais no país mostram ter encontrado formas inovadoras de se relacionar com a natureza, amparados na conjugação de materiais usados tradicionalmente com tendências construtivas em que o vidro tem função destacada.
É o caso desta residência em estilo chalé erguida no norte do país, onde a paisagem bucólica é pano de fundo para a adoção de soluções simples e criativas, guiadas pela busca de integração e conforto. Concebido pelo arquiteto suíço Pascal Flammer, o projeto adota soluções que lhe conferem uma identidade moderna e exclusiva. Situada entre um campo de trigo e uma densa floresta, a casa tem como traço predominante a combinação de madeira e vidro. “São materiais que funcionam muito bem em projetos que procuram integrar-se ao entorno e busquem espaços abertos e acolhedores ao mesmo tempo”, diz o autor do projeto.
A madeira foi especificada tanto para as vigas que formam as estruturas de sustentação como para os revestimentos. A adoção de grandes aberturas envidraçadas propicia ambientes amplos e ensolarados nos dois andares, o superior com pé direito duplo para garantir incidência abundante de luz natural. Transparente e aconchegante, a casa é um convite para a leitura, o descanso e contemplação.
Além das janelas simples e retangulares presentes em todas as faces da casa, o arquiteto adotou uma abertura lateral de forma circular, o único elemento da fachada a quebrar o padrão das linhas retas. Nos pisos inferiores, as paredes são inteiramente fechadas com vidro, instalado acima dos balcões contínuos que margeiam internamente a casa em três de suas faces.
Sem qualquer compartimentação, o piso acomoda cozinha, sala de estar e sala de jantar, que juntos ocupam o andar inteiro. “Os armários embutidos nas paredes, na parte inferior, criam uma superfície contínua em torno das bordas e funcionam simultaneamente como bancadas, mesas ou assentos”, observa o arquiteto. No piso superior, com três quartos e um banheiro, os tetos são angulares, definidos pela inclinação do telhado. “Para cada quarto foi prevista uma parede de vidro, enquanto a janela redonda alcança dois deles, criando aberturas semicirculares em cada um. Portanto, também no piso de cima o que não falta é transparência, integração e iluminação natural.”
O arquiteto informa que os 140 m2 de vidros foram fornecidos pela fabricante e processadora suíça Glas Trösch (www.glastroesch.ch), líder nacional no segmento, e aplicados em um sistema especial para janelas e fachadas desenvolvido pela empresa. Denominado Swisspoint, o conjunto é formado por sistema de fixação pontual em versões fixas e móveis e vidros com propriedades de proteção solar e isolamento térmico da linha Silverstar.

Fonte: Vidro Impresso

Faça seu comentário