Acompanhe as notícias mais atualizadas do segmento.

Top Of Mind

17 de junho de 2013

O vidro em obras no Mercosul – Parte 2

Hoje continuo minha viagem. De Buenos Aires fui, de avião (depois de esperar por sete horas para o embarque), a Montevidéu (45 minutos de voo). Descemos no Aeroporto Internacional de Carrasco, o maior do Uruguai. Pode-se dizer que ele é do tamanho do de Congonhas, de São Paulo. Porém, é menos movimentado.

aeroporto21

A principal característica desse aeroporto está no nosso material. Totalmente revestida de vidro, a obra permite que a luz natural incida em todo o ambiente. Isso sem falar nos guarda-corpos presentes também em quase todas as áreas.

Flagrei uma funcionária da limpeza dando um trato nos guarda-corpos. Porém, os vidros que circundam o prédio não têm o mesmo tratamento. Estavam empoeirados. É uma pena.

No estacionamento, vi esses dois pontos de ônibus. Têm a parede de fundo envidraçada.

O Sofitel, um velho hotel à beira do rio da Prata, acabou de ser reformado e ganhou uma bela marquise totalmente envidraçada. Do teto às portas. O caminho até à portaria também está murado de vidro.

De Montevidéu, de carro, partimos para Punta Del Este. Pegamos a Costaneira e seguimos até o centro da cidade. No caminho, já em Punta, um posto de gasolina tinha cobertura envidraçada.

Já no centro, bem em frente ao Porto de Punta Del Este, este prédio se destacava. Tinha guarda-corpo de vidro e, reparem, uma piscina também de vidro, no terraço. Dois dias depois, passei por lá novamente e um piscineiro cuidava da instalação. Nesse mesmo prédio, os muros também eram de vidro.

Continuamos pela estrada. Deixando o rio da Prata para trás, passamos a margear o Oceano Atlântico. Os bairros à beira da Constaneira são recheados de mansões. As literaturas turísticas destacam o Beverly Hills entre outros. Visitei, mas não vi vidro nas residências que merecessem destaque. Porém, à beira da estrada, esta casa me fez parar o carro.

O horário não era ideal para a foto, pois já estava com o sol quase por trás dela. Porém, acho que dá para se ver aqui duas grandes peles de vidro (uma à esquerda e outra à direita) e também duas grandes salas envidraçadas. Atenção: o mar está à vista a apenas trinta metros. Já pensou que visão o morador tem dali? Gostaria de morar nessa casa. E você?

Fonte: Abravidro

Faça seu comentário